quarta-feira, 28 de julho de 2010

Claridade Máxima


Esta casa foi mostrada na revista espanhola El Mueble e mostra o resultado de um restauro feito em uma antiga casa de veraneio de uma leitora da publicação, convertida em primeira residência.


A prioridade era a claridade, por isso no interior da casa o branco é onipresente, só interrompido por um verde suave em algumas paredes.


As vigas no teto no interior da casa e boa parte dos móveis, desde a estante da sala até os armários dos quartos e banheiros ficaram a cargo de um marceneiro.


Ainda que a casa possua um toque rústico ou colonial, o ar romântico da decoração nunca é interrompido.


Na cozinha foram usados materiais práticos, como o Corian, combinados com detalhes mais tradicionais como a faixa pintada à mão ou a coifa de alvenaria. O que parece ser um passa-pratos é na realidade uma janela de ligação com um escritório com vista para o jardim.


Para as crianças, o banheiro combina o romantismo do restante da casa com muita praticidade. Por este motivo foi executado um rodapia alto em cerâmica, e o armário sob o tampo foi substituído por simples cestos. A torneira evoca o estilo clássico inglês.


O verde predomina nas paredes deste quarto, com um painel branco em madeira fazendo o papel de cabeceira. Também foi feito um trabalho de marcenaria no teto e a suavidade de toda a composição ainda é realçada por tecidos sempre imaculadamente brancos.


Falar que este banheiro foi feito sob medida não faz juz ao trabalho realizado aqui. Os azulejos são artesanais, os metais reproduzem o estilo inglês, e o detalhismo é evidente nos espelhos, apliques e no patchwork cerâmico junto à torneira, imitando a forma em que no passado se protegiam as paredes caiadas*.

* na época em que as paredes não eram rebocadas ou pintadas, a caiação era feita por motivos de higiene para evitar o aparecimento de bactérias e outros causadores de doenças.


Com tantos cuidados não é de se admirar que a reforma merecesse aparecer nas páginas desta revista.

Fonte: Revista El Mueble

5 comentários:

Larissa L. disse...

Linda casa, Debora!
Bj

Lola Sciwinzki disse...

Essa casa é um verdadeiro espetáculo.
Bjks.

Márcia Chaves disse...

Olá, Débora.
Conheço e gosto muito das ilustrações de Rockwell. Houve uma época que eu realmente acreditava que ele retratava pessoas conhecidas, cenas da casa dele. Aí eu olhava aquelas que estavam mais tristes e morria de dó. Minha mãe costumava dizer que era para admirar só as de dias felizes, cenas agradáveis e imaginar que ele tinha uma vida recheada de sonhos. Sinto falta da época em que eu acreditava que tudo era possível e belo.

Abs

Márcia

P.S. Continuo admirando essas casas brancas e imaginando meu pequeno (que certos dias tenho vontade de lavar na máquina) chegando em casa e passando aquelas mãozinhas neles. Acredito que assim que ele casar eu poderei ter isso, acredito. rsrsrs

Mariana Cavalcanti disse...

Adorei! Quero esses tons para o meu apê. Adoro claridade, e acho que num apê como o meu, de 50m2, claridade é essencial para "amplitude"...

Beijo

Mah Cavalcanti
http://biombodamah.blogspot.com/

Anônimo disse...

Aprendi muito

Related Posts with Thumbnails