sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Decorar Com Desafios


Quem sugeriu este tema para o post foi a Míriam (obrigada, Míriam!). Procurando imagens inspiradoras para integrar o aparelho de TV na sua decoração provençal, ela relatou a escassez de material disponível - e com toda razão.


Para quem prefere um estilo mais moderno isso pode não ser um problema. Mas, de um modo geral, a TV (e os outros aparelhos que a acompanham) é vista como um objeto indesejável na decoração. A maior prova disso é que, mesmo com tantos blogs e revistas de interiores, é quase impossível encontrar fotos que mostrem os aparelhos, como se não existissem. É claro que estão lá - mas não são exatamente o que queremos ver.


Eu entendo esta censura. Há pouco mais de dois anos atrás eu e meu marido estávamos projetando os móveis para a nossa casa e eu impus a mesma condição: todos os aparelhos na sala de estar ficariam atrás de portas fechadas. Nós optamos por uma decoracão clássica e eu não queria eletrônicos e fios à vista.


A solução que adotamos foi a de uma estante com duas portas deslizantes. No centro ficam os eletrônicos e, nas laterais, duas colunas com prateleiras. Quando as portas estão abertas, revelam a TV; quando ela não está sendo usada, as portas são puxadas para o centro e escondem todos os equipamentos. A sala ainda não está no estágio em que mereça ser fotografada, desculpem; mas a estrutura é similar à da imagem abaixo, somente com a adição das portas de correr.


Em soluções menos radicais ao menos a TV pode ficar exposta. No exemplo abaixo ela fica instalada em um painel afastado poucos centímetros da parede. É por trás dele que passa a fiação, entrando na parte inferior do móvel através de passa-fios e alcançando acessórios como dvds, vídeos, decodificadores e outros.


Esta sala adota o mesmo recurso:


São todos belos projetos que não comprometem a decoração clássica. Mas há o ponto negativo: nem sempre temos condições de adquirir peças tão grandes e caras. Então, como seguir o estilo com um investimento menor?

Esta sala (abaixo) usa um armário comum (que não aparece aberto, mas a informação é do blog Things That Inspire).


Não é uma peça projetada especialmente para equipamentos de mídia e talvez você tenha algo parecido em casa. Para adaptá-la, em primeiro lugar reorganize as prateleiras para acomodar seus equipamentos (a tela da TV deve ficar, preferencialmente, entre 80cm e 1m de altura). Depois fure as prateleiras com uma serra-copo para a passagem de fios entre elas (coloque passa-fios para melhor acabamento). Por último, faça o mesmo no fundo do móvel para permitir que os aparelhos sejam conectados à uma tomada.


E se você só tem um rack aberto? É possível criar m espaço neutro e delicado, sem comprometer o seu estilo. O segredo é não transformá-lo no ponto focal da sala. Geralmente vemos as pessoas colocando suas peças mais interessantes junto da TV, quando deveriam fazer justamente o contrário.


Queremos a estética antiga, mas não temos como fugir das conveniências da vida moderna. Combinar os dois pode ser uma tarefa complicada, mas sempre existem soluções que se encaixam no nosso gosto, no nosso espaço e no nosso orçamento. Um belo desafio, mas o final sempre pode ser feliz.

6 comentários:

  1. Isso é complicadíssimo mesmo. Se a decoração é super clássica, acredito que esconder é a melhor solução. Acho tão caro optar pela decoração clássica, e num apartamento pequeno, tudo fica ainda mais difícil.

    Prefiro coisas de vanguarda, bem modernas (clássicas, de tão bem desenhadas). Se eu gostasse de bibelôs, estaria nesse tipo de decoração e com o mesmo problema para esconder a bendita da TV!

    Amo suas postagens. Amo amo amo.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Luana
    Pois eu sou fanática por estilos mais antigos, como o provençal e o escandinavo.
    Nada mais frustrante que montar a sala e ter que ficar olhando para aqueles aparelhos de som horrorosos, com botões enormes e luzes multicoloridas na estante.
    A vista da TV é bem menos problemática. A minha fica escondida, mas teria menos restrições com ela do que com o restante do equipamento.
    A decoração clássica pode ficar cara, mesmo, mas em geral estou fazendo bons negócios por aqui. Fico "garimpando" as lojas e às vezes aparecem oportunidades incríveis!
    Muito obrigada pelo comentário e por frequentar o blog!

    ResponderExcluir
  3. Débora, eu sabia que mesmo sendo leitora de revistas de decoração há mais de 25 anos, frequentadora assídua de lojas de decoração famosas e quando possível visitante das Casa Cor Minas,São Paulo e ES em nenhum destes lugares eu encontraria tanto bom gosto reunido. Você tem um olhar para o belo que me encanta. Nas opções encontrei algumas bem viáveis. Como moro em uma cidade do interior com bastante tradição no setor moveleiro(Ubá, uma cidade vizinha é um dos maiores polos moveleiros do país)consigo bons marceneiros. Se eu mostrar e desenhar o tamanho, eles fazem qualquer móvel. Quando estiver tudo pronto mandarei uma foto para você. Obrigada pela gentileza. Desejo que seu caminho profissional seja sempre bem sucedido. Você merece muito.
    Míriam-MG

    ResponderExcluir
  4. Míriam,
    Fico feliz em poder ajudar. Continuo à disposição se você quiser discutir alguma idéia.
    Muito obrigada pela sugestão do post e pelo seu comentário carinhoso!

    ResponderExcluir
  5. Oi Débora!
    Eu sempre fico olhando as revistas de decoração e pensando onde as pessoas colocam os fios! Eu amarro todos os fios, para não ficarem espalhados e ligo todos os aparelhos numa chave central. Foi o melhor que consegui até agora, enquanto sonho com um armário com portas! E a Tv, quando não está sendo usada (o que é muito frequente), leva uma capinha de patchwork. Fica fofo. Bj e boa semana!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails