quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Presente Especial


Lembram que comentei sobre a mudança de quartos que estamos preparando aqui em casa? Bem, o do meu filho está bem adiantado, faltando só um algumas pecinhas de decoração que preferimos colecionar sem pressa.

Eu queria um quarto com "vida longa", que interessasse uma criança, mas que não fosse infantil ou enjoativo demais, que não cansasse em pouco tempo. Meu filho acabou se empolgando e tomando muitas decisões que eu só tratei de "encaixar" na decoração do quarto.


A "reforma" começou assim: revesti a parte de baixo das paredes com um papel de parede que imita lambri. Depois mudamos um pouco a cor da parte superior. Uma mudança bem sutil, mas necessária. O restante tem como base o branco, o azul marinho e muita madeira ou rattan.


Como a maioria dos meninos, meu filho gosta de aviões, carrinhos e barcos. Mas se empolgou com o último em especial, e com qualquer coisa relacionada a piratas. Então incluímos alguns acessórios como a luneta (funciona de verdade, ele adora) e um baú metálico pequeno, onde ele guarda uma coleção de pedras, mas acha que é o baú do tesouro. São algumas referências do que ele gosta, mas sem exageros, sem deixar o quarto temático demais.

O baú metálico com o "tesouro"; a lamparina acende com lâmpada de LED;
os caramujos meu filho ganhou do meu pai e guarda com o maior cuidado;
o barco a vapor é um apontador de lápis

A réplica da Tardis do seriado Doctor Who serve como cofrinho. 
O ursinho é lembrança de viagem.

Esta é a luneta e atrás, a minha versão de um poster da Restoration Hardware Baby & Child que eu amei, com exceção do preço: custava 259 dólares (sem contar envio nem impostos!). Então coloquei a mão na massa e voilá: este é o quadro feito em casa que agora temos por uma fração deste preço. O que custou mais foi a moldura, porque ele é bem grande (tem 80cm x 80cm), mas não deixou nada a dever ao original (veja aqui).



A poltrona nós já tínhamos, mas trocamos o tecido. Acima dela, uma lousa com suporte para giz que eu mesma fiz. A mesinha de cabeceira era da minha sogra, só cortei os pés para ajustar melhor a altura com a arandela.



Aliás, a arandela é uma das coisas que gosto muito aqui. Ela é náutica de verdade, antiga e usada. Ganhou um bom banho e um polimento antes de ser instalada. Optamos por colocar um dimmer, porque assim deixamos uma luz fraquinha acesa durante à noite (que criança não tem medo do escuro?). 




Esta foi uma surpresa que eu montei de última hora. O quarto estava pronto e tive que mudar alguns quadros de lugar, mas valeu a pena. Meu filho tem muitos livrinhos, e a maioria nós guardamos nos cestos que ficam embaixo de um banquinho (fotos dele mais adiante), mas eu queria que os preferidos ficassem mais expostos.

Vi uma promoção de um porta-temperos da Tok&Stok (de absurdos R$145,00 passou para R$43,50) e tive a idéia de transformá-lo em um porta-livros. Esta peça, originalmente, foi desenhada para ficar dentro de uma gaveta de cozinha da marca. Vem com uma ripa para fazer a fixação. O produto é este aqui.

Na minha versão a madeira foi levemente escurecida para acompanhar a tonalidade do armário de brinquedos (use uma lixa 400 para tirar levemente o brilho e passe betume diluído em thinner - a quantidade depende do tom que você quiser alcançar). Fiz o mesmo com a ripa de fixação. Comprei uma barra de cortineiro daquelas mais finas, feitas para cortinas de portas, e um suporte para cada lado. Como o porta-temperos tinha as laterais arredondadas, foi aí que entrou a ripa: cortada na mesma altura e fixada nas laterais internas, ela deixou uma faixa plana para parafusar os suportes da barra metálica. 


Transformamos um rack quase abandonado em banquinho, com acolchoado na parte de cima e cestos na parte de baixo. Lá deixamos mais alguns livrinhos, papéis de desenho, lápis, canetinhas, etc. A luminária de piso também foi feita em casa (obra do meu marido).



Apareceu só um pedacinho, mas o quadro fica em cima do armário dos brinquedos. O tom de todas as outras madeiras foi baseado nele, que nós já tínhamos.


E o armário das roupas. Pessoalmente ele é maior do que parece na foto. Acima dele outro quadro que nós fizemos com base em um modelo da Restoration Hardware. Só troquei a palavra "airport" na gravura original. 


Para finalizar, a luminária de teto com ventilador. Paradíssimo no inverno, mas em alguns meses vai ter bastante uso por aqui. 


Eu sei que demorei muito para mostrar este quarto, mas fomos fazendo tudo com calma. Olhando agora, acho que valeu a pena. A transformação envolveu poucas compras, mas muita imaginação, trabalhos manuais, reaproveitamento de móveis que estavam sendo mal usados e, principalmente, amor. Adoro ver meu filho usando o quarto, tirando o material de desenho dos cestos, sentado na cama com os livrinhos que ele tirou dos suportes que eu fiz. Nós trabalhamos muito para ele ganhar o quarto novo, mas no final das contas o presente foi para nós também. 

E nosso quadro faça-você-mesmo de novo!

9 comentários:

  1. Querida,

    Esse quarto do seu filhote ficou absolutamente maravilhoso. Amei todos os detalhes (trouxe uma luneta para meu filho de Veneza, parecida com a do seu filho: a que eu trouxe foi feita pela mesma técnica genovesa que fez lunetas para Galileu Galilei).Seu filho deve estar se sentindo mesmo acolhido e amado, com um quarto planejado com tanto zelo.Parabéns pelo seu bom gosto de sempre e obrigada por compartilhar (sabe que sou sempre curiosa e fico muito feliz qdo vc aplaca essa minha curiosidade...rs).bj

    ResponderExcluir
  2. Débora, ficou maravilhoso!!!

    Realmente vai durar bastante, não é "quarto cuti-cuti de bebe".
    Os quadros são lindos, o lambri se não contasse não daria para ver que é papel de parede, perfeito!
    Ficou tudo lindo, tenho certeza que o filhote esta e vai curtir muito.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Débora, esse quarto é muito lindo! Digno de revista de decoração! Valeu a pena tanto trabalho. E é um quarto para a vida toda. Até eu queria algumas peças... Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Poderia nos fornecer mais informações sobre o papel de parede que imita lambri? O efeito é bonito? Qual marca foi utilizada?

    ResponderExcluir
  5. Carol,

    Este papel de parede é da Graham Brown. Comprei nos Estados Unidos por U$24 cada rolo (usei 2 rolos e meio para fazer todo o quarto). É excelente, bem grosso e maleável. É indicado até para paredes com rachaduras e outras imperfeições, porque cobre tudo. Ele vem branco, mas pode ser pintado de qualquer cor depois de aplicado.

    ResponderExcluir
  6. Débora, sou super fã do seu trabalho e fiquei mais encantada ainda com os detalhes do quarto do seu filho.

    Até me animei em comprar aquela mesa com cadeira infantil da linha country da ladra TOK&STOK... detesto o tom alaranjado da madeira (garapa). É possível escurecer com o mesmo processo?

    Um beijo

    Luana - Limo Bag

    ResponderExcluir
  7. Luana,

    A Tok&Stok está um absurdo, mesmo. Ainda percebi que os preços aumentaram mais que o normal nos últimos meses.

    Sobre o tingimento, dá para fazer, sim. Mas é um trabalho de paciência e confesso que em um certo momento achei que eu tinha estragado tudo! Felizmente deu certo.

    Lixei com lixa 400, mas você pode usar a 320, que é um pouco mais grossa. Não use essas lixas de casas de material de construção, elas só vão até o 220 e são grossas demais.

    Como vc vai comprar um móvel pronto a idéia é fazer um lixamento leve para deixar a superfície um pouco mais porosa, senão o tingidor ou tinta não tem como se fixar.

    Depois limpe bem todo o pó, veja se o lixamento está por igual e corrija qualquer imperfeição.

    Existem alguns tingidores no mercado, em especial da Sayerlack, mas a tonalidade deles, na minha opinião, nem se compara à do betume. Dá pra diluir com aguarrás ou thinner, mas eu prefiro este último porque evapora mais rápido.

    Não use thinner da Sayerlack: a marca é boa e ele deve ser ótimo para produtos da mesma linha, mas não conseguiu dissolver bem o betume, que ficou com "bolotas". O que eu usei foi o da Renner, que deve ser mais agressivo (e provavelmente não tão bom para outras coisas).

    A aplicação eu aprendi na marra, reformando outro móvel aqui de casa e seguindo muitas dicas de um marceneiro. Comprei um pacote de malha costurada, vendido em casas de marcenaria. Ela substitui a estopa, mas não solta fiapos, é ótima! São como pequenos travesseiros de malha, vc só precisa molhar no betume já diluído e passar na madeira. Já usei a mesma técnica para aplicar selador e verniz, fica ótimo, sem nenhuma marquinha!

    Neste vídeo aparece essa técnica de aplicação, a diferença é que o rapaz usa a estopa (que precisa ser "queimada" antes, mas usando a malha costurada vc pode pular esta etapa):

    http://www.youtube.com/watch?v=GY7a-DExJos&feature=relmfu

    Se não achar a malha vc também pode usar um Pad para pintura da marca Atlas, ele faz praticamente a mesma coisa. A única desvatagem é que ele fica em uma base reta. Se for um tampo, sem problemas, mas para torneados é um pouco mais chato. Os dois métodos rendem muito mais que pincel e são fáceis de aplicar.

    Se vc precisar de alguma ajuda é só falar, acabei de reformara adega aqui de casa e peguei dicas ótimas de tingimento, aplicação de lâminas, etc.

    ResponderExcluir
  8. Débora,

    Achei um capricho o quarto do teu filho. Muito lindo e criativo. Imagino como deve ser gratificante ver cada peça e cada detalhe pensado e montado por vocês se tranformando e compondo um ambiente tão bonito como este. Você e seu marido estão de parabéns pelo trabalho e pelo resultado.

    Adorei o papel de parede, será que encontro algo parecido por aqui?

    Beijos
    Vitoria Richter

    ResponderExcluir
  9. Simplesmente lindo. Você é espetacular. Parabéns de novo!

    Beijoca!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails