domingo, 13 de janeiro de 2013

Vivendo Bem Com Pouco Espaço

Já me pediram várias vezes para fazer um post sobre espaços pequenos e no final do ano entreguei um projeto exatamente com este perfil.

Hoje em dia cada metro quadrado a mais é um luxo: não é fácil resolver todas as questões quando a cama de casal ocupa praticamente todo o quarto, ou quando o sofá está a poucos centímetros da estante da TV, mas é possível, sim, viver bem em pouco espaço.


Queria ter fotografado a pasta do projeto como fiz aqui e aqui, mas a correria para entregar foi enorme porque o cliente estava saindo de viagem e eu não podia atrasar nem um minuto. Mas depois vou fazer algumas cópias e mostro como ficou.

O que eu considero importante em casos assim?

A primeira questão para decorar imóveis pequenos é não exagerar no mobiliário. Parece óbvio, mas já tive dificuldades em convencer um cliente que as coisas que ele queria adquirir não eram compatíveis com os ambientes que ele tinha no apartamento recém-comprado.

Better Homes and Gardens

Quando digo "compatível" eu não me refiro sempre ao tamanho do móvel, embora isso também deva ser levado em consideração, mas também à quantidade de peças que você vai incluir no ambiente.

Ter um só sofá grande não adianta. As pessoas não se sentem confortáveis conversando quando estão sentadas em linha, por isso é preferível ter vários assentos independentes que possam ser dispostos de maneira mais agradável.

Opte por um sofá menor, confortável, que tenha comprimento suficiente para deitar-se (afinal, a sala de estar serve para relaxar, não?). Para aumentar o número de assentos, procure incluir uma ou duas poltronas, um pufe, e quem sabe investir em cadeiras de jantar confortáveis que possam ser levadas à área de estar, se necessário.


Sobre as dimensões, você até pode adquirir uma peça de maior escala, sem problemas. Acho até que isso cria uma dinâmica interessante, mas é importante que ela seja selecionada com cuidado. Vale dizer também que uma ou duas peças grandes podem fazer o ambiente parecer maior, ao contrário do que a maioria das pessoas acredita.

Como? Bem, funciona da mesma maneira que os acessórios de decoração. Qual é a sua sensação ao ver uma prateleira ou mesa de centro abarrotada de peças pequenas? Que tal outra com objetos maiores e em menor quantidade? Com certeza a segunda opção passa uma imagem mais "limpa".


Aproveitando este exemplo, cuidado com os itens de decoração: em excesso, deixam o ambiente confuso. Sim, eu sei que o acessórios dão personalidade ao ambiente e não é preciso ser minimalista, mas não exagere. Alguns poucos itens muito bem selecionados são suficientes. Usar caixas e cestos também é uma boa solução para manter a aparência de organização. Uso em escritórios para itens pequenos, em quartos de criança para brinquedos ou até na sala de estar para controles remotos ou revistas, por exemplo.

Pottery Barn

Outro ponto em que eu costumo insistir muito: lugar para armazenagem. Às vezes as pessoas querem ambientes abertos para dar a ilusão de mais espaço, mas esquecem das necessidades do dia-a-dia. Equilíbrio, como sempre, é a palavra-chave. É importante que cozinhas, quartos e salas tenham muito espaço de armários, e mesmo assim é possível que fiquem com uma aparência leve e arejada.


Neste projeto que mencionei a sala de jantar também era muito, muito pequena. Para casos assim prefiro usar uma mesa redonda com pé central (pedestal). A ausência de quinas melhora a circulação ao redor da mesa e é muito fácil encaixar mais lugares ao redor dela (por isto especifiquei o tipo de pé). Tampos quadrados ou retangulares não oferecem esta flexibilidade.

Mesas redondas com pé central são ótimas para quem tem pouco espaço.

O tampo redondo sempre melhora a circulação, mas este tipo de pé limita
o uso para quatro cadeiras. Os apoios centrais, em pedestral, são mais flexíveis.
Já esta cadeira é ótima para levar até a área de estar na
necessidade de mais assentos, porque é muito confortável. 

Cuide da paleta de cores, que deve ser simples e coerente com o restante do ambiente. Em geral, cores claras dão a sensação de mais espaço, assim como as superfícies espelhadas.

A distância da cama até a parede é muito pequena, mas o espelho corrige o problema.

Já outras pessoas preferem a abordagem oposta, com uma cor mais escura para as paredes (chocolate, grafite, você escolhe). O espaço não vai parecer maior, mas a cor escura tende a "apagar" as arestas e limites do ambiente, o que pode ser atraente também. Outro ponto interessante é que você pode conseguir uma atmosfera instantaneamente sofisticada e luxuosa sem precisar de muitas peças de mobiliário (e isso, sim, vai aumentar seu espaço disponível). Neste caso as peças de iluminação se tornam especialmente importantes.


Gosto também de móveis e ambientes que servem para dupla função. Neste mesmo projeto a sala não tinha largura suficiente para uma mesa de centro, então encaixei um pufe retangular no móvel da tv: serve como assento para escrivaninha (embutida na própria bancada da TV), apoio para os pés (o cliente queria sofá com chaise, mas não havia espaço), mesa de centro ou ainda como assento extra, de acordo com a necessidade.

Pufes são muito versáteis e atendem a múltiplas funções

Espaços multifuncionais são ótimas maneiras de otimizar o espaço disponível.
No exemplo, sala de estar e escritório integrados.

Espero que estas dicas possam ajudar um pouco quem precisa decorar um imóvel pequeno. Acredite, ele pode ter grandes qualidades. A inspiração de coisas bonitas e bem resolvidas podem vir de casas de qualquer tamanho!


.........................

Posts passados que mostram imóveis pequenos:

Sonhos Possíveis

A Vida Como Ela É

Visite também minha pasta Pequenos Espaços no Pinterest para ver mais imagens. O atalho está na barra lateral.

4 comentários:

  1. Acho que teria muita dificuldade de decorar a minha casa com espaço muito pequeno. Gosto de espaços que eu chamo de "brancos" (mania de publicitário, sabe? kkkk), sem móveis, para dar um tempo para pensarmos... Mas os espelhos contribuem muito para isso!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Sabe que eu achava mais tranquilo (para não dizer fácil) decorar meu apê de solteira, seus míseros 46 m2 eram tão perfeitos rs.
    Tudo bem que era apenas eu e poucas coisas.
    Na época eu fiz justamente aquela questão de colocar um sofá grande achando que era a solução, passado 3 meses dei o sofá para minha mãe e comprei um menor e mais 2 poltronas e 2 pufes, ficou bem melhor e as pessoas conseguiam conversar melhor mesmo.

    Aqui em casa estou sofrendo pq a sala é comprida e eu tenho muita dificuldade em decidir o que quero, por isso, vou ficando com o que tenho.

    Adorei seus comentários sobre a disposição dos quadros, eu ainda não sei o que quero, aí vou juntando tudo.

    Uma seleção botânica vai ficar muito bonita, sua casa é clássica não é, acho que combina.
    Mas uma hora vcs decidem.

    Bj

    ResponderExcluir
  3. Oi Débora! Adorei suas dicas, com certeza vou aproveitá-las no meu cantinho.
    Bjuss
    Veruska

    ResponderExcluir
  4. O problema na minha casa é que construíram uma lareira no canto; Odeio coisas que não são retas, ela fica bem no canto da sala, de "quina", no espaço onde seria perfeito colocar qualquer outra coisa. A minha sala fica de frente para a lareira e de costas para a porta!!! É de enlouquecer. Acho que qq dia desses vou jogar todos os móveis na rua e começar tudo do zero.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails