quinta-feira, 9 de abril de 2015

Vida sem Closet


Eu sei que posts sobre closets sempre fazem sucesso. As pessoas parecem já ter o modelo perfeito na cabeça, nos mínimos detalhes. O problema é que é uma marcenaria grande, complexa e cara, e às vezes precisamos deixar estes sonhos para depois e encarar a realidade... o que não precisa ser uma coisa frustrante e negativa.



Quem nunca teve que se virar com pouco dinheiro e muita criatividade? Ás vezes os resultados são surpreendentes mesmo em orçamentos bem reduzidos. Vamos começar?

1. O primeiro passo é escolher um cabideiro que combine com seu estilo. Pode ser comprado ou feito em casa, pode ser um rack ou simplesmente um tubo preso à parede.


Para quem vai comprar: lojas como a Leroy Merlin têm uma infinidade de tubos no catálogo; a Etna trabalha com vários modelos de araras a partir de R$99,00 (tem simples, dupla e até um modelo com gavetas); a TokStok trabalha com as duas opções. Também dá para comprar em fornecedores de mobiliário para lojas de roupas.

Para quem quer fazer: eu tenho como material preferido os tubos e conexões galvanizados para elétrica, super resistentes. Podem ser pintados ou não, dependendo do seu estilo.



2. Parece óbvio, mas não custa reforçar: use cabides iguais! Se possível, invista em um modelo charmoso (adoro os de madeira)!

3. Como a roupa vai ficar à vista, vale a pena fazer uma organização por comprimento, estação ou até cores. Crie categorias e agrupe as peças de modo que fiquem harmoniosas. 



4. Acho muito útil usar caixas para objetos menores ou aquelas coisas que você não quer deixar à mostra. O visual fica mais limpo e charmoso. Além disso, reforça o estilo da sua decoração: de cestos rústicos a caixas em tons pastéis, as opções são quase infinitas!



5. É opcional colocar uma prateleiras para roupas dobradas ou investir em uma cômoda. Eu faria isso, pois aumenta muito o espaço de armazenamento e ainda permite que só as peças mais interessantes fiquem à mostra.


6. O espaço é para guardar roupas, mas isso não impede que você adicione outros items pessoais ou peças de decoração. Gravuras, bandejas com frascos de perfumes, uma luminária bonita ou até um espelho fazem toda a diferença. Isso serve também para quem tem um closet tradicional!



O que você acha? Tem ou já teve um armário aberto? Você usaria?

....................

Tutoriais na internet

Dois exemplos bem bacanas para construir seu próprio rack:


10 comentários:

  1. Oi Débora,
    Achei genial a ideia de fazer com tubos, tem aqueles de cor cobre ou bronze que desem ficar bem bacanas mesmo.
    Acho que precisa ser bem organizadinha para deixar sempre tudo arrumadinho.Aqui em casa improvisei adaptando um antigo guarda-roupas, é semp portas e claro, toda semana lá estou eu arrumando, mas dá certo.
    Aqui temos uma arara, daquelas bem simples de tudo branco que meu marido usa para colocar as roupas de moto dele, vive bagunçada rsrsrs.

    Sobre o post lá do blog, acho que sei qual é a blogueira sim, já tinha visto várias fotos marcadas com a logo do blog mas eram fotos retiradas da internet.
    Eu que adorava a palavra clean agora peguei implicância rsrs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Debora,
    Adorei as inspirações. Eu prá sr sincera gosto mais dessas opções sem tanta marcenaria planejada.Assim dá prá mudar sempre e organizar muito melhor.Besitos e bom restinho de semana

    ResponderExcluir
  3. Olá Débora, gostei destas inspirações para closets, e sinceramente, gosto muito do estilo alternativo. Implico bastante com marcenaria planejada. É óbvio que multiplica o espaço e aproveita cada centímetro, mas um espaço organizado de forma mais pessoal e com ideias originais, faz mais a minha cabeça. Infelizmente na Europa, closet é sonho de consumo, e pouca gente tem. Só mesmo em casas ou apartamntos com muita área. O jeito é se virar com os guarda roupas e tentar ser a pessoa mais arrumada possível, para que tudo caiba. Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Débora,
    O meu é improvisado e eu adoro!
    Achei lindo esse último, com cabideiro sob bancada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá! Tal como diz a Val, por aqui na Europa, é roupeiro de portas fechadas o que mais impera. Mas eu gosto de muitas das opções aqui mostradas.
    bom fim de semana.
    Beijo,
    Mia

    ResponderExcluir
  6. Olá Débora!
    Querida, está aí algo que sonho ter algum dia... mas está tudo bem que não tenho um, sempre mantenho minhas coisas e do meu marido bem organizadas e arrumadinhas, mesmo sendo em um guarda-roupa embutido e antigo no ap que moramos de aluguel. Coloquei até dois penduradores estilo shabby nas portas do mesmo, hihi
    Mas as idéias que mostrou são ótimas!

    Qto as suas palavras, obrigada pelo carinho de sempre! Fico muito feliz de admirar meu trabalho e achar minha Tilda costureira mais bonita que da Tone!
    Bjo e tenha um ótimo final de semana!

    ResponderExcluir
  7. Se tem uma coisa que nunca me interessou foi CLOSET.
    Gosto de guarda-roupas com portas corrediças e de vidros.
    Assim, não tenho poeira.

    ResponderExcluir
  8. Oiii


    nossa eu acho super moderno e bonito... o que me atrapalharia seria a bagunça.. moro com homem sabe????


    kkkkkkkk

    bjinho
    www.enquanto-isso.com

    ResponderExcluir
  9. Debora, não tenho, mas farei um. Nosso guarda-roupa é um da Tok&Stok que está caindo aos pedaços. Já solicitei algumas vezes a intervenção cirúrgica de um marceneiro, mas o conserto dura uns 90 dias, no máximo!

    Eu particularmente tenho a maior birra de armário planejado. Moro no Sul, tenho casacos pesados, enfrento estações do ano bem definidas! Cheiro de mofo aqui é onipresente em todos os imóveis, com certo agravamento nos armários embutidos. Meu sonho de consumo é ter um um pequeno vestiário na porta de casa para deixar os casacos e sapatos. E no quarto eu deixaria as roupas nas araras e as miudezas (inclusive ginástica, banho, íntimo) numa cômoda. Conosco é um sistema que dará certo porque temos pouquíssimas roupas (se eu não contar terno, casacos) que são renovadas/recicladas/consertadas pelo menos uma vez por ano. Bolsas são as Le Pliage que cabem todas numa cestinha. Acessórios eu quase não tenho, são mais lenços e pashminas mesmo. Eu não consigo imaginar uma arara no canto do quarto com um monte de roupa estampada cafona em péssimo estado de conservação e nada combinando com nada. Repare que existe uma linha de estudo em cima de cada closet ou arara. As pessoas determinaram uma paleta de cores e estilo e seguiram à risca. Não tem viscolycra, poliéster barato e vestido estampado tipo "Farm".

    Chegar nesse resultado das imagens não é assim tão fácil como parece, ainda mais no Brasil. É um processo, uma construção. Está muito distante da prática brasileira de comprar modinha e enfiar num armário tosco, de uma loja igualmente tosca que só trabalha com aglomerado revestido de laminado plástico.

    Que post lindo! Como temos muito para aprender com essas imagens!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  10. Luana,

    Imagino que não seja fácil conseguir este efeito, comprar apenas peças de qualidade e coordenadas umas com as outras. Quanta disciplina!

    Também gosto muito do conceito. Foi graças a um comentário seu que eu aprendi sobre o capsule wardrobe. Acho que deveria servir para tudo. Comprar menos, escolher melhor. Quase como uma curadoria!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails