quinta-feira, 11 de junho de 2015

Presentes ou Memórias?


Dia dos Namorados quase chegando, em plena sexta-feira!

Aqui em casa a gente não costuma comemorar. Não é que a data passe em branco, mas preferimos fazer alguma coisa mais tranquila e caseira, sem enfrentar filas de restaurantes ou comprar presentes.

Respeito quem prefira fazer diferente. Talvez eu e meu marido sejamos um casal sem graça. Mas o que tem me incomodado ultimamente é que sempre que uma data comemorativa se aproxima, vem com ela cenas cada vez mais corriqueiras de consumismo. Compre, compre, compre. Depois, assim que ela passa, as lojas já começam a ser enfeitadas para o próximo evento.

Parece que dar presentes e gastar dinheiro são as únicas maneiras de se homenagear alguém. Sei que dar e receber presentes é muito bom, mas gosto de fazer isso de maneira espontânea: achar alguma coisa bacana e ter a liberdade de presentear em qualquer época do ano. Ou pelo menos não me sentir pressionada a seguir o calendário do comércio.

Será que isso não seria o ideal?

Não tenho nada contra mimar as pessoas que a gente gosta.... mas que tal fazer isso de um jeito mais pessoal? Um jantarzinho em casa, café da manhã na cama, uma cesta montada por você, um passeio a dois. É gostoso ganhar presentes, mas construir memórias é muito melhor!

O que vocês costumam fazer nestas datas? Concordam comigo?

8 comentários:

  1. Sim, concordo plenamente e não acho que esta opção seja de "casais sem graça".
    Nós não enfrentamos filas nem compramos presentes, acho que fizemos isso uma ou duas vezes antes de casar, depois, sempre optamos por programinhas em casa, cozinhar juntos ou mesmo pedir algo quando a preguiça é grande.
    Gosto de montar e decorar a mesa, ou até mesmo a mesa de centro na sala, escrever cartão feitos com papeis especiais, aqueles que a gente mesmo faz, eu gosto, acho que fica tão mais pessoal.
    E sempre falo ao meu marido que não compre flores rsrs, acho um abuso os valores nesta época, prefiro que pegue um do quintal.
    Mas cada casal tem seu estilo não é! Tenho uma amiga que é hilária, "deusulivre" se não foram jantar no mesmo restaurante que foram a primeira vez, e olha que são casados há mais de 15 anos, para eles, é um ritual, vai entender, por sorte eles tinham ido num tradicional de Santa rsrsrs

    Bj

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você e não acho que sejam um casal sem graça pelo fato de optarem por celebrar essa data de um modo mais íntimo e sem cair nas armadilhas do consumismo. E também acho muito bacana presentear quando dá vontade. Isso faz parte do processo de cultivar o relacionamento a cada dia!
    Bj
    Ju

    ResponderExcluir
  3. Oi Débora! Para mim isto é muito pessoal. Acho que cada casal deve fazer o que for importante e tiver valor para ele.
    Não costumo comemorar. Mas em algumas ocasiões, gosto de comprar um presente e valorizar uma data. Principalmente aniversários. Acho legal comemorar a vida num dia especial. Com toda família reunida. Cantar parabens e celebrar com os queridos. Nestas datas não vejo presentes como consumismo e sim como um mimo para nossos mais caros. Mas como comentei, tudo é muito pessoal.
    Beijos querida, estava olhando sua loja, está muito bonita!
    Izadora

    ResponderExcluir
  4. Izadora, também costumo valorizar mais os aniversários e concordo que seja um dia especial. Acho que é a única data em que fazemos questão de sair pra jantar em um lugar que o aniversariante goste, damos presentes, etc.

    Ju e Eli, é bom saber que não somos tão chatos assim!

    ResponderExcluir
  5. Oi Debora! Penso exatamente como vc.
    É claro que presente é bom e é gostoso surpreender o outro com algo legal, mas não levamos essas datas tão a sério nesse ponto.
    E nós sempre fomos de valorizar a criatividade e o carinho na hora de presentear. Meu namorado, por ex, está precisando de um celular, mas não vou dar isso a ele pois é algo que ele mesmo pode comprar com o nosso dinheiro, não tem graça... No lugar, estou pintando um quadro com o retrato de um dos compositores preferidos dele, apesar de não ser meu estilo de pintura. Ele sorri toda vez que passa na frente do quadro, tá adorando rs...
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. O importante é comemorar.
    Aliás, dia de namorado é todo dia.

    ResponderExcluir
  7. Olá Débora, vc focou esse assunto de que modo comemorar as datas, no seu post sobre o dia da mãe. E lhe digo que concordo com vc a 200%. Aqui em casa, não somos de comemorar por essa ou aquela data, e fugimos dos restaurantes cheios e preços empolados nessas ocasiões. O dia dos namorados (aqui na Europa a 14 de fevereiro) na verdade nem considero. Meu marido, é meu companheiro, não meu namorado. Dia da mãe, geralmente recebia cartões ou trabalhos feitos pelos meninos na escola, agora que cresceram, me desejam um feliz dia, e é tudo. E para mim, chega. Não exijo presente nem em Natal e aniversário, que dizer em datas menos importantes. Presentes ou memórias? memórias, sem dúvida. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  8. Estou de acordo. Não ganhei jantar especial, muito menos um presente no dia dos namorados. A data é comercial sim, não vejo muito significado, sinceramente.

    Acho tão mais importante a data do casamento, onde uma família nasceu para DEUS! Essa sim merece uma viagem, um presente singelo e muito agradecimento a DEUS pela bênção da família.

    Um beijo!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails