sábado, 12 de dezembro de 2009

Vivendo sob uma Redoma

Imagem via Rio McThorne

Dificilmente conhecemos alguém que não goste de plantas, ou que não se sinta revitalizado quando cercados por elas, seja em um parque, mesmo que por alguns minutos, ou em um jardim. As plantas se tornaram um elemento quase obrigatório em qualquer decoração, podendo transformar completamente a atmosfera e o estilo do ambiente.

Imagem via Flickr

Mesmo com todas as vantagens que as plantas podem oferecer, nem todas as pessoas dispõem de tempo suficiente para se dedicar aos cuidados constantes que elas requerem. Se este for seu caso, um terrarium pode ser a resposta.

Imagem via Flickr

Apesar dos gregos já cultivarem e exibirem plantas em recipientes fechados e transparentes desde 500 a.C., foi só em 1827 que o Dr. Nathaniel Ward, um médico londrino apaixonado por botânica, descobriu o princípio por trás dos terrariums.

Imagem via Flickr

Durante um estudo que incluía um casulo enterrado em solo úmido, ele descobriu pequenas samambaias e grama crescendo dentro do mesmo recipente. Para sua surpresa, as plantas continuaram a se desenvolver dentro do vidro por quatro anos sem nenhuma adição de água.


Os terrariums são ambientes auto-sustentáveis em miniatura. Uma vez que reciclam sua própria umidade, precisam de pouca atenção e manutenção. Sua característica mais impressionante é que as plantas em seu interior não necessitam de água por meses ou, em alguns casos, anos.


No uso de qualquer planta, o efeito pode ser elegante, extravagente, romântico, delicado. Mas um terrarium é uma maneira de atingir este objetivo de uma maneira muito além do convencional - e, certamente, nunca monótona.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails