domingo, 13 de fevereiro de 2011

Projeto Especial

Não é a primeira vez que este arquiteto aparece por aqui. A diferença, agora, é o cliente para quem projeta: ele mesmo.

E isto tem um aspecto curioso porque, por mais que um certo projeto nos agrade, por mais que o estilo de um arquiteto se encaixe com o nosso, nem sempre a imagem final representa de maneira fiel as suas próprias escolhas.


Sendo arquiteta, sei disso muito bem: tenho um estilo próprio, oriento todo o processo, mas no final o ambiente reflete o que meu cliente quer - e não necessariamente o que eu preferiria ter feito.

Esta é a casa de Frank Delledonne, projetada para ele próprio e para a família com tudo o que ele considera ideal.


Começo pela cozinha, que ele vê com grande importância. O pé-direito é altíssimo, mas a pintura em vários tons de branco faz com que o ambiente se torne aberto, ao invés de opressivo. O mármore branco na bancada, do ponto de vista técnico, nunca seria indicado. Mas ele diz que herdou a casa da avó italiana, com tampos de mármore branco de 500 anos, que são manchados e lindíssimos. E ainda completa: "Se o mármore não estiver manchado, significa que você não está cozinhando de verdade".


A casa não tem sala de jantar. Ele diz que cresceu em uma família onde o acesso a este ambiente era proibido, exceto em ocasiões especiais, e que por isso jurou nunca ter uma sala assim.

Já o estar foi projetado para receber: muitos assentos, mas também muito espaço para se locomover.


E a biblioteca às vezes é usada como uma sala de jantar mais intimista.


A madeira é de pinho, com acabamento na cor cognac. Ele não queria, de maneira nenhuma, escritórios de mogno, excessivamente masculinos, como aqueles que os clientes sempre pedem.


O quarto é coerente com o restante da casa, tanto na cor quanto no estilo, apenas mais sereno. O ponto de partida foram os espelhos antigos nos móveis embutidos, similares aos que viu em Versailles e em tantos lugares da Europa.


Ele diz que o quarto de hóspedes é usado especialmente por sobrinhos e sobrinhas, e que a luminária, maior que o convencional, ajuda a "ancorar" o ambiente.


A casa é acolhedora, mas com uma formalidade discreta através de traços europeus. Calorosa, é um ótimo lugar para se viver e, nas palavras do próprio arquiteto, "da vida nada se leva, então o melhor é aproveitar".

....................

Faz-de-Conta


A Elizangela deu continuidade à brincadeira e montou sua casa dos sonhos no melhor estilo cottage. O resultado é muito romântico e vale a pena conferir aqui.

Quem quiser participar pode montar uma casa com suas imagens preferidas e incluir o link nos comentários do post anterior.

7 comentários:

  1. Impecável esta decoração...amei os pendentes baixos, a lareira na sala, a mesinha na biblioteca iluminada pela luz que entra da porta...aliás amei tudo!!!Muito bom gosto..e concordo com o arquiteto..da vida não vamos levar nada por isso temos que fazer do jeito que gostamos principalmente no nosso lar...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Vc deve estar cansada de ouvir isso, mas vou arriscar: vc é uma pessoa incrível, um ser iluminado.

    Uma ótima semana, menina!! Obrigada pelo carinho

    ResponderExcluir
  3. Que casa linda!!!
    Muits pessoas sonham com uma assim...inclusive eu...
    bjs
    Yina (SONHAR E REALIZAR)

    ResponderExcluir
  4. Seu blog é maravilhoso!! Estou seguindo e irei montar a minha csa dos sonhos também, assim que postar te passo o link!! Bjos

    ResponderExcluir
  5. Oi querida,

    Entrei na brincadeira e montei também a casa dos meus sonhos: http://luentreamigos.blogspot.com/2011/02/casa-dos-meus-sonhos.html

    Beijitos

    ResponderExcluir
  6. Olá debora!
    Estou te seguindo, amei o blog que conheci atraves da Elisangela do blog Mel morena.
    entao, a minha casa nao saiu ainda pq nao deu pra "construir" tudo ainda... já troquei vários ambientes..rsrs
    Em breve postarei!
    bjinho!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails