quinta-feira, 7 de abril de 2011

Classicamente Eclético

O sonho era ter um apartamento haussmanniano*, com pés-direitos altos, pisos de parquet, ótimas dimensões dos cômodos e área suficiente para que cada um dos quatro filhos tivesse seu próprio quarto.

* O estilo leva o nome do Barão Georges-Eugène Haussmann, responsável pela modernização de Paris em um programa de urbanização que durou de 1852 a 1870. A cidade deixou seus traços medievais e se tornou o que é hoje, com grandes boulevares e regulamentos sobre fachadas, espaços públicos, monumentos, água e esgoto. Para saber mais, clique aqui.


Parecia difícil, mas na seção imobiliária de um grande jornal havia um anúncio que chamou a atenção do casal: um imóvel vendido "à la découpe", ou seja, não era apenas um apartamento que estava a venda, mas todo um edifício haussmanniano, dividido em lotes.


Alguns meses mais tarde eles assinavam a compra de três destes lotes que, juntos, atendiam à todas as expectativas da família: dois lotes de 120m² no quinto andar, mais outro no sexto andar composto de áreas de serviço e em péssimo estado de conservação... e com uma vista para a torre Eiffel.

A restauração ficou a cargo do arquiteto Jean-Pierre Romanet e durou menos de um ano.


A sala do apartamento é imponente, com molduras e grandes portas duplas. Foi mobiliada apenas com uma mesa de centro e dois sofás de linhas simples, apostando nos tons claros e, principalmente, no conforto.


A cozinha apresenta a mesma paleta de cores, mas contrasta com o restante do apartamento pelas linhas retas e equipamentos modernos.


Poucos móveis, lençóis com monogramas, livros e tons neutros no quarto do casal.



No universo neutro deste apartamento, cada móvel, cada quadro, cada objeto se destaca. É o triunfo de uma decoração de aparência clássica, mas que na verdade traz várias influências, desde o estilo Gustaviano ao design do século XX.

....................

A saga da reforma

A reforma (externa) aqui de casa vai bem. Passamos da parte mais suja, do início da obra, para a mais cara, porque começamos a comprar os acabamentos. Está tudo indo muito bem, e melhor ainda se eu conseguisse não pensar nas finanças!

5 comentários:

  1. Esse é meu sonho de consumo. E$ dentro da minha humildade, dispenso a vista da Torre. Pode ser um apartamento de fundo.

    Um ótimo restinho de semana, menina!

    ResponderExcluir
  2. Oi Débora! Lindíssimo esse apartamento. Às vezes, é bom ter dinheiro:)
    Ah, é difícil pensar em reforma sem pensar em finanças, é a parte mais dolorida. Bjs e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  3. Adorei as fotos desse ap e desejo-lhe o melhor na reforma. Corajosa vc...rs Nos ultimos anos, quando iria precisar de reformar, comprei um novo apartamento e me acostumei com essa comodidade, mesmo em meio aos tumultos das mudanças. Certamente, considerando todo seu bom gosto, o resultado compensará os gastos! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Debora, fiquei muito feliz com sua visita.
    Amei o post! Será que um dia consigo mudar a decor para algo assim, chique e classico, espero rsrs.

    Olha, sobre a construtota, não é a J.A não, no início queríamos mas o R$ m2 estava alto demais, e uma amiga tinha acabado de construir com eles e tiveram todos os problemas, desde empreiteiros alcolizados até falta de material de acabamento, pode isso??
    Contratamos a Hillmann, é bem pequena e não oferece muita coisa como acabamento, mas fechamos com a opção de trocar os materiais, a equipe que esta lá é boa, acostumados a fazer casas grandes, então, fazer anossaque é pequena acho que não será problema, esperamos que no final tenha sido a escolha certa.

    Ótimo fds.

    Bj

    ResponderExcluir
  5. Débora, não se esqueça do Paraguai, por favor! Na questão de material acabamento, lá tem uma diversidade incrível e alguns itens chegam a custar 1/10 do preço brasileiro... isso se você conseguir encontrar o item no Brasil. Beijo!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails