terça-feira, 29 de março de 2011

O Passado e o Presente


A decoração moderna geralmente me parece fria, pouco acolhedora, sem alma. Por isso não dei muita importância quando encontrei uma casa descrita como "moderna" na revista Veranda, e só fui ler o artigo depois de alguns dias.


A construção é da década de 1990 e o terreno ocupa uma área de 11 hectares. Ostenta cômodos espaçosos com pés-direitos que podem chegar a até 6 metros de altura, passou por uma renovação, reconfiguração do interior e ainda ganhou alguns anexos.


Mas eu nunca a classificaria assim, como moderna. Neste caso eu esperaria ver mesas de vidro, pelo menos uma estrutura cromada e muito menos acessórios. A própria estrutura da casa me sugere uma coisa bem diferente, com arcos, esquadrias pretas metálicas e vigas de madeira decorando o teto.


Sobre a decoração, tudo começou quando os dois designers contratados se encantaram (e compraram) em armário georgiano - uma verdadeira antiguidade, e perfeita para a sala de jantar que estavam projetando.

O cliente não compartilhou da mesma opinião, nem ficou entusiamado com a peça de cerca de 3,60m de altura. Para ele, um verdadeiro retrato do que ele não queria: inglesa, marrom e sufocante. Não era moderna, nem nunca pareceria moderna.


O armário divide espaço com as cadeiras forradas em linho
francês antigo e com a mesa de cavaletes do século XVI

Felizmente hoje a opinião é bem diferente, depois de constatar que peças antigas podem, sim, se ajustar à decorações mais leves e contemporâneas, e que é justamente esta divisão radical entre novo x antigo que é considerada ultrapassada.




A cozinha é um ótimo exemplo da mescla que foi adotada: a ilha central de aço inoxidável não é nada conflitante com as prateleiras de carvalho antigas, nem com os utensílios de estanho do século XVIII.


O acesso para o quarto principal é feito através de portas no estilo Luis XVI (no canto, à direita). Do lado de fora, aparador italiano antigo e luminária da década de 1930.


Do lado de dentro, um baú italiano e uma mesa do século XVII (convertida em escrivaninha) convivem bem com peças mais atuais.



O banheiro abaixo pertence ao quarto principal.


Com certeza o projeto é admirável. É claro, fresco, clássico. A combinação perfeita entre o antigo e o moderno. Mas definitivamente os traços modernos não são dominantes o suficiente para que a casa fosse classificada assim.


Casa de campo francesa? Colonial espanhol? Qual é o traço dominante? Como você definiria este estilo?


Fonte: Veranda

12 comentários:

  1. Muito bom esse post!
    Parabéns!
    Gosto muito do seu blog.
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Que sonho de casa!!! Linda de mais, e essa área verde!! Amei.Bjos

    ResponderExcluir
  3. Acho lindo ambientes claros, ambientes pintados de branco..
    belo post!
    bjos!

    ResponderExcluir
  4. Tb não gosto de casas "modernas", Débora, são muito impessoais. Essa casa é linda demais.
    Passa lá no blog, tirei foto de uns artigos decorativos em Córdoba... não comprei nada, só fotografei! Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Oi Débora, realmente, tem que aproveitar a viagem. Mas se eu for fazer tudo, vou parar no hospital. A viagem começou com uma pessoa de muletas, hoje já tem 3 ou 4... ontem todo mundo entrava no ônibus de gatinhas... é muito engraçado. Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Ei Débora também não definiria o estilo desta casa como moderno!!Pode-se notar bem na escolha dos móveis uma preferência pelo rústico!!!Ela me lembra sim uma casa de campo..linda, linda!!!
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Francês rústico clássico, com pitadas de decoração contemporânea.

    Eu não gostei dessa cozinha! Eu sei que combina sim essa peça aí dentro, mas eu odiei mesmo. Nunca que eu colocaria um troço bizarro de inox no meio de uma casa desse estilo. NUNCA.

    Escuta, essa casa é a casa dos meus sonhos!!!! Eu choreiiiii de pingar lágrimas ao ver essas fotos. A única coisa que eu trocaria seria essa quantidade absurda de sofás (está com aspecto meio entulhado) e esse balcão enorme de inox da cozinha.

    Amo o rústico com referências de castelos do velho mundo... espaços grandes e vazios, com alguns móveis escolhidos a dedo e de grande impacto. AMO AO CUBO.

    Gosto de quase tudo o que esse casal projeta em Los Angeles.

    Essa arquitetura/decoração é impraticável no meu apartamento quase pequeno, mas, sem dúvidas, é um estilo de vida totalmente compatível com qualquer lugar onde se possa plantar suas próprias ervas e enxergar o horizonte.

    (Fui ao delírio com a fato de que não tem rodapés. Eu os odeio com todas as minhas forças. Você acha que esse acabamento interno das paredes foi feito com massa fina e lixa ou é apenas a tinta diretamente no reboco texturizado??? Fiquei bem na dúvida...)

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  8. O piso de pedra também é tudo que alguem pode sonhar. hahahahaha

    ResponderExcluir
  9. Luana,
    Concordo com o que vc diz sobre a cozinha. Não parece conflitante com o resto do ambiente, pelo menos pela foto (vc sabe que esses fotógrafos fazem milagres!) mas, se dependesse do meu gosto, o aço inox não teria lugar nesta casa.
    Agora, rodapés... eles existem pela praticidade, para proteger as paredes, mas na maioria são feios, sim... gosto muito daqueles brancos, bem trabalhados, mas aí... bem, é a escolha da forma sobre a função!

    ResponderExcluir
  10. Isso, Débora! O rodapé clássico, alto, todo trabalho (e que não é barato) é o único que gosto mesmo. A forma com muito mais destaque do que a função (nem dá pra chamar de rodapé, né?). Mas convenhamos que num pé direito assim, de 6 metros, nem o clássico ficaria muito destacado... rsrsrs

    ResponderExcluir
  11. Ckaro, mas neste caso o rodaopé também teria que ter uma altura fora do convencional. O mais comum é de 7cm, mas existem modelos de até 30cm. Com certeza a proporção teria que ser levada em conta!

    ResponderExcluir
  12. Desculpe por estar passeando em posts tão antigos, mas são adoráveis, esta casa é no Estilo Linda,eu não entendo muito de estilo de nada, só sei dizer se é lindo ou não, agora que este balcão de inox matou a cozinha isto eu tenho que concordar né mesmo? E aquela mesa de centro parece mais um túmulo, de tão grande no meio da sala ela faz a sala parecer que está apertada, eu colocaria uma de madeira bem robusta, a cor eu ainda não sei,cor de madeira talvez, ou pintada, mas com certeza tiraria isto daí, eu tenho uma mesa de centro grande na sala com pés de ferro modelo Luiz XV, mas com um tampo de mármore Bege Bahia, mas assim que conseguir uma melhor eu tiro ela de lá.Um bj Débora e tenha uma excelente semana com ótimos projetos.Agora eu FUUI.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails